A alma morre? Se você acha que não, não leia!

A alma morre?

A alma morre? Esta é a dúvida de muitas pessoas e, para respondê-la adequadamente, é necessário explicar os pensamentos sobre a imortalidade da alma.

Há quem acredita que, após a morte, a alma se separa do corpo e vai para um dos dois destinos possíveis:

1. Se a pessoa fizer o que é reto aos olhos de Deus, andar em seus caminhos, crer em Jesus e em sua Palavra, irá, obviamente, passar a eternidade no céu.

2. Agora, caso opte por andar fora da presença de Deus, o destino para a alma será o inferno, local onde a alma passa por sofrimento eterno (mas sem morrer).

Como ocorre em vários assuntos, muitos (ainda que não creiam nela) querem saber o que a Bíblia tem a dizer sobre alma.

O que é alma?

No dicionário hebraico encontramos algumas definições de alma. A palavra néfesh, que é a mesma utilizada várias vezes na Bíblia, que dizer:

Significado da palavra alma
alma; pessoa, indivíduo; ser; vida; personagem, figura; lápide.

Neste sentido, encontramos em vários textos da Bíblia, especificamente Gênesis 2:7, um entendimento do que é a alma.

Nefesh - Estudo sobre Imortalidade da alma

No grego, a palavra correspondente para alma é psykhé, com significados semelhantes ao hebraico.

Todos os seres viventes, mais do que ter almas, são almas! Corpo e alma são indivisíveis, inseparáveis.

Um corpo sem alma não é vivente. Alma não existe fora de um corpo.

A alma morre ou não?

É possível concluir que a Bíblia não defende imortalidade da alma, antes, que alma e corpo (juntos) podem perecer.

O versículo de Ezequiel 18:20 diz:

A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai levará a iniquidade do filho, A justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele.

E o verso citado acima se harmoniza com o texto de Gênesis 3:3, que diz:

Mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais.

Mas de onde vem a afirmação de que a alma é imortal? Da serpente, ou seja, de Satanás, que, em Gênesis :4, desejava contrariar o que Deus disse:

Então a serpente disse à mulher: Certamente não morrereis.

A ideia de que a alma não envelhece e não morre é propagada, até em músicas muito populares. Veja a análise da música “Raridade”.

No artigo que faz a análise desta música estão contidos alguns estados e sentimentos pelos quais a alma (o ser vivente) pode passar:

  • a alma se enfada (Levítico 26:30)
  • a alma se seca (Números 11:6)
  • a alma se entristece (Jó 19:2, Marcos 14:34)
  • a alma se abate (Salmos 42:1)
  • a alma fica presa (Salmos 142:7)
  • a alma tem desejos (Provérbios 21:10)
  • a alma chora (Jeremias 13:17)
  • a alma morre (Mateus 10:28)
  • a alma é purificada (1 Pedro 1:22)

Como seria a imortalidade da alma?

Diante do que vimos anteriormente, é estranho imaginar que exista sofrimento eterno. Um lugar onde seria possível acordar para sofrer e dormir sofrendo.

Faz mais sentido entender morte eterna como sendo a perda da oportunidade de continuar vivendo.

A morte é eterna nas consequências, não na duração.

E, quanto a isso, há um versículo bastante explicativo, Mateus 10:28 diz:

Não cremos na imortalidade da alma, para nós, ela morre!

E outro assunto igualmente interessante para você ler: Para onde vai quem morre?

AVISO LEGAL

Este é um site essencialmente cristão, não meramente informativo, mas de opinião. Os argumentos defendidos neste e em todos os outros artigos são baseados no estudo da Bíblia.

Não queremos te convencer ou pressionar acerca de nada. Queremos, com nossas posições, te auxiliar no entendimento de assuntos importantes.

E com isso desejamos respeitar, não ofender e nem ridicularizar quaisquer pessoas de opiniões divergentes, de forma que abrimos o espaço de comentários para que, quem desejar comentar, o faça com respeito.

O que achou do artigo?